In commemoration of Earth day this week, I've decided to pick out some nature-loving artists who use materials provided by Mother Earth in their art. l couldn't leave Jason Middlebrook off the list, given that his work - paintings and sculptures - revolves entirely around trees. 

It all started when the artist made the move from Williamsburg to the forest-filled county of Columbia. He grew fascinated with how trees are basically a book keeper of history and the passing of time and began painting on trunks he found locally. The resulting works are unexpected and breathtaking, beginning with the fact that each "canvas" of his is already pre-made with sculptural details and patterns. He layers their surfaces with curvaceous lines that come together and create swirls that seem to come to life and then abstract themselves. It is the perfect contrast between organic and manmade, or better: something that is manmade but has integrated itself so naturally in its technique that it appears organic. 

I love his work and don't seem to be the only one. When Middlebrook participated at the Untitled Fair (which runs parallel to Miami Basel), he sold every work of his. In May, he will unveil an almost year-long exhibition at the Massachusetts Museum of Contemporary Art, opening in late May. In the Fall, we can expect another show from him at his NYC gallery, for which he is creating works using the lost-wax casting technique, which captures and preserves the tiniest details of the wood. Make sure to keep an eye out on him and what's yet to come! 


Em comemoração ao Dia da Terra essa semana, eu decidi escolher alguns artistas amantes da natureza que usam materiais fornecidos pela Mãe Natureza em suas artes. Eu não podia deixar Jason Middlebrook de for a da lista, já que seu trabalho — pinturas e esculturas — revolvem inteiramente ao redor de árvores.

Tudo começou quando o artista mudou-se de Williamsburg para o condado cheio de florestas de Columbia. Ele cresceu fascinado por como as árvores são, basicamente, bibliotecárias da história e do passar do tempo e começou a pintar em troncos que encontrava localmente. Os trabalhos resultantes são inesperados e de tirar o fôlego, começando com o fato de que cada “tela” sua já é pré-fabricada com detalhes e padrões esculturais. Ele faz camadas em suas superfícies com linhas curvilíneas que se juntam e criam redemoinhos que parecem criar vida e então abstraem-se. É o contraste perfeito entre o orgânico e o feito pelo homem, ou melhor: algo que é feito pelo homem mas integrou-se, para que naturalmente, nesta técnica, pareça orgânico.

Eu amo o seu trabalho e parece que não sou a única. Quando Middlebrrok participou na Untitled Fair (que acontece paralelamente ao Miami Basel), ele vendeu todos os seus trabalhos. Em maio, ele revelará uma exposição de quase um ano no Museu de Arte Contemporânea de Massachussetts, que abrirá no final de maio. No outono, nós podemos esperar outro show seu na galeria NYC, para o qual está criando trabalhos usando a técnica LOST-WAX CASTING, que captura e preserva os menores detalhes da madeira. Certifique-se de manter um olho aberto para ele e para o que está por vir!


YOU MAY ALSO LIKE

Comment