During these times when everything just seems to go too fast and assembly lines are just the norm, our desire for the "slowly crafted" seems to grow more and more. That being said, the National Portrait Gallery's latest exhibit on William Morris could not come at a better time.

Artist-craftsman Morris, who led the  Arts and Crafts movement, believed in art for the people. One of his specialties was beautiful wallpaper, an element that anyone could add to their ordinary homes to make them more beautiful.

The exhibition, titled Anarchy and Beauty: William Morris and His Legacy, not only shows his artworks but paints a lovely picture of his ideologies - probably Morris' greatest asset, for it was his way of thinking that influenced a series of other designers of the 20th century. This is all displayed alongside the work of his contemporaries and those he inspired, showing us the legacy that this master left. Make sure to go - and give yourself plenty of time to appreciate Morris' "slow art". You'll have until January 11th to see it!


Durante essa época quando tudo parece passar muito rápido e a norma parece ser uma linha de montagem, nosso desejo pelo “feito com calma” parece ficar cada vez mais forte. Dito isso, a mais recente exposição da National Gallery sobre William Morris não poderia ter chegado em melhor hora.

O artista-artesão Morris, que me guiou pelo movimento das Artes e Ofícios, acreditava na arte para o povo. Uma de suas especialidades eram lindos papéis de parede, um elemento que qualquer um poderia adicionar às suas casas comuns e torná-las mais bonitas.

A exposição, intitulada Anarchy and Beauty: William Morris and His Legacy (Anarquia e Beleza: William Morris e Seu Legado), não só mostra suas obras, mas retrata uma bela imagem de suas ideologias — provavelmente o maior trunfo de Morris, pois foi sua maneira de pensar que influenciou uma série de outros designers no século XX. Isso tudo é exibido ao lado do trabalho de seus contemporâneos e aqueles que ele inspirou, nos mostrando o legado que este mestre deixou. Certifique-se de ir até o dia 11 de janeiro (quando a mostra fecha) — e reserve bastante tempo para apreciar a “arte slow” de Morris.)


YOU MAY ALSO LIKE

Comment